2.6.12

Como quando do mar tempestuoso



Como quando do mar tempestuoso
o marinheiro, lasso1 e trabalhado2,
de um naufrágio cruel já salvo a nado,
só o ouvir falar nele o faz medroso,

e jura que, em que veja bonançoso3
o violento mar e sossegado,
não entra nele mais, mas vai, forçado
pelo muito interesse cobiçoso4;

assi, Senhora, eu, que da tormenta5
de vossa vista fujo, por salvar-me,
jurando de não mais em outra ver-me:

minh'alma, que de vós nunca se ausenta,
dá-me por preço ver-vos, faz tornar-me
donde fugi tão perto de perder-me.

Luís de Camões, Lírica Completa, II, IN-CM


Notas:
1. lasso: cansado.
2. trabalhado: maltratado.
3. bonançoso: calmo, sossegado.
4. cobiçoso: ambicioso.
5. tormenta: tempestade.




I

1. Este poema apresenta uma estrutura bipartida.

1.1. Delimita as duas partes lógicas que o compõem.

1.2. Explicita o valor contextuai da locução subordinativa que marca essa divisão.

2. Atenta nas duas primeiras estrofes.

2.1. Identifica o sentimento do marinheiro em relação ao mar.

2.2. Indica a decisão tomada pelo marinheiro expressa na segunda quadra.

2.3. Assinala a passagem em que se dá conta das razões do incumprimento da jura do marinheiro.

3. Relê, agora, os dois tercetos.

3.1. Identifica o recurso através do qual se identifica o interlocutor do sujeito lírico.

3.2. O excerto "(...) da tormenta/de vossa vista fujo, por salvar-me, "(w. 9-10), significa:

a. "ausento-me da vossa presença a fim de me salvar";

b. "fujo da tormenta para me aconchegar sob o vosso olhar";

c. "ausento-me da tormenta porque o vosso olhar me salva".

3.3. Explica, por palavras tuas, o sentido do verso 11.

4. Num breve resumo do assunto do poema, faz corresponder os elementos da pri­meira parte da comparação aos da segunda.

5. Analisa o poema sob o ponto de vista formal (esquema estrófico, métrica e rima).

II

Recordando que "a autobiografia é um género narrativo em prosa em que o autor real, que é simultaneamente o narrador e a personagem principal, relata retrospetivamente a sua vida", elabora, num texto com cerca de cento e vinte palavras, devidamente estruturado, a tua autobiografia (real ou imaginada).