6.9.11

Um conflito

(Funções das personagens deste excerto dramático: Valadares – chefe de redação; Faustino – contínuo; Jerónimo – chefe de tipografia; Cláudia – estagiária)

Valadares – Ele disse isso?
Faustino – Disse. E também disse que já aí vem, para saber o que é que o senhor Valadares resolveu acerca do jornal.
(Valadares deixa pender os ombros, vencido. Mas de súbito endireita-se, como que se esporeia a si mesmo, vai demonstrar a sua autoridade.)
Valadares – Pois não vem já aí. Vem aí já. Vai lá dentro dizer-lhe que venha imediatamente falar comigo. Sempre quero ver…
(Faustino executa, mas a meio do seu percurso a porta da tipografia abre-se e aparece Jerónimo, desta vez sozinho. Valadares, visivelmente, perde a segurança.)
Valadares – Ó Jerónimo, diz que você não quer fazer os cortes*. Que diabo de ideia é essa?… Não me arranje sarilhos… O exame prévio*…
Jerónimo – Nesta altura, o exame prévio que se lixe, a censura que se lixe. Nós lá dentro queremos é saber que jornal sai para a rua. As horas estão-se a passar e não temos uma palavra sobre o que acontece. Falámos para os outros jornalistas, estão na mesma. Até parece que há combinação.
Valadares – Ó homem, temos de averiguar primeiro, temos de saber… O Torres já anda a investigar…
Cláudia (Interrompendo) – O Torres foi por sua livre vontade. Ninguém lhe deu ordem nem instruções. E o senhor Valadares já ameaçou aí que o vai despedir por má conduta profissional.
Valadares – Cale-se, sua parva! Desapareça-me da minha vista! Quem amanhã vai mesmo para a rua, é você. Despedida, pois. E o seu querido Torres da província irá fazer-lhe companhia tão depressa eu possa. Não me vão ficar aqui a empestar a redação.
Jerónimo (Calmo) – O mais certo é que ninguém seja despedido. Voltemos ao assunto, senhor Valadares.
Valadares (Procurando dominar-se) – Ouça, Jerónimo, garanto-lhe que não está mais preocupado do que eu…

José Saramago, A Noite,
4.a ed., Caminho, 2006




*A ação centra-se na questão de o jornal sair como a censura exigia ou sem obediência a essa realidade anterior ao 25 de Abril.

A acção passa-se na redacção de um jornal, em Lisboa na noite de 24 para 25 de Abril de 1974.




1. O texto apresenta expressões e frases entre parêntesis e em itálico, que são as didascálias próprias do texto teatral. Mostre como contribuem para a caracterização das personagens.


2. Esclareça o conflito desenvolvido ao longo do texto, referindo as personagens que o protagonizam.


3. Indique a fala que contém um exemplo de discurso indireto, ou seja, que reproduz a fala de outra personagem.
3.1. Sublinhe o que constitui o discurso indireto.