5.2.11

Guião de leitura

A Estrela

Um dia, à meia-noite, ele viu-a.

Vergílio Ferreira, A Estrela in Contos., Ed. Bertrand, 1979.




1. Acabaste de ler a primeira frase de um conto, a qual é sempre fundamental.

1.1. Que informações nos dá esta frase?

2. Responde às seguintes questões.

2.1. Quando acontece a ação?

2.2. A frase dá-nos uma informação temporal vaga, que é concretizada pela indicação das horas. Refere-as.

2.3. Que ambiente cria este momento do dia?

2.4. Só depois o narrador se centra numa personagem. De quem se poderá tratar?

2.5. O que causa a utilização do pronome pessoal na primeira frase de um texto?

2.6. Também a ação da personagem está marcada pela indefinição. Porquê?

2.7. Justifica a opção do narrador por esta indefinição inicial.

3. A Pedro, ninguém perguntou se ele gostaria de ficar com a estrela. O seu pai, que não dera importância nenhuma ao roubo, decidiu simplesmente que o filho teria de colocar a estrela no sítio.

3.1. Como explicas esta atitude do pai?

3.2. Este desejo de controlar o filho vai ao ponto de procurar impor-lhe o caminho a seguir para devolver a estrela.

3.2.1. Explica a afirmação.

3.3. Para exprimir a sua ordem, o pai utiliza uma forma verbal. Em que modo se encontra?

3.4. Indica as pessoas verbais em que se conjugam os verbos neste modo.

4. Imagina agora que o pai de Pedro dava uma ordem aos habitantes da aldeia.

4.1. Apresenta um exemplo.

4.2. Indica o tempo e o modo do verbo da frase que criaste.

4.2.1. O que concluis?

5. O modo imperativo poderá servir outras intenções do falante. Faz corresponder as frases a valores que possivelmente lhes estão associados.

1) Passa-me a escada, por favor!

2) Sobe pelas escadas, por aí é perigoso!

3) Toca na estrela, vá! Se queres ver!

a) Conselho

b) Aviso

c) Pedido

6. Completa com as informações em falta, de forma a sistematizar as caracte­rísticas do modo imperativo.

7. Se os habitantes da aldeia parecem não compreender Pedro, há uma entida­de que se coloca do lado da criança: o narrador.

7.1. Classifica-o quanto à sua presença na narrativa.

8. Nota que, embora não faça parte da história, o narrador não deixa de emitir as suas opiniões, nem de mostrar os seus pontos de vista. Isto verifica-se, por exemplo, no momento antes da queda de Pedro, em que se relata a reação da população.

8.1. Apresenta todos os elementos do texto que permitem concluir que o narrador tem uma visão negativa dos habitantes.

8.2. Como se designa um narrador que não se limita a apresentar objeti­vamente a história que narra?

9. A visão que o narrador nos transmite de Pedro é positiva, o que é confir­mado pelas seguintes expressões:

• "E, devagar, tirou a estrela do cinto."

• "E então, com jeito, pô-la outra vez no seu lugar."

9.1. Explica de que forma estas expressões revelam essa visão do narrador.

10. Esta oposição entre Pedro e os habitantes da aldeia é também muito visível quando a criança sobe à torre da igreja. De um lado, encontramos toda a população e, de outro, isolado, Pedro.

10.1. Comprova, com elementos textuais, que este afastamento se verifica a:

a) nível espacial;

b) nível dos movimentos das personagens;

c) nível das atitudes face à dificuldade.

11. As razões que explicam a oposição entre as personagens têm a ver sobre­tudo com as suas formas de ser. Nos esquemas 1 e 2, indicam-se as carac­terísticas de cada personagem /grupo de personagens.

11.1. Risca os intrusos.





12. Estes elementos permitem também encontrar uma explicação para o facto de apenas Pedro conseguir tocar na estrela, como se observa nos excertos abaixo apresentados.

• "a mãe (...) foi-se a ele numa fúria e deitou-lhe a mão à estrela. Mas aqui deu um grito tão alto que o pai acordou (...) ficou com a mão toda queimada."

• "o filho do Governo (...) deitou a mão à estrela. Mas logo largou um urro (...) porque aquilo queimava que nem um fogo do inferno."

12.1. Explica esta capacidade da criança.

13. Podemos agora apresentar conclusões. Completa a frase:

• Pedro representa o mundo das ..., que possuem a capacidade de ver o mundo e de o mudar através do ....

14. Todavia, Pedro conseguiu um feito notável: levou as pessoas a olharem de novo as estrelas, a) Completa a evolução da atitude das personagens ao longo do conto.


15. Porque morreu então Pedro? O narrador avança duas explicações.

15.1. Apresenta-as.

15.2. Por que conjunção estão separadas estas explicações?

15.2.1. Classifica-a.

15.3. Classifica a frase introduzida pela conjunção.

15.4. O narrador utilizou este tipo de coordenação para apresentar... (escolhe a opção correta.)

· O duas ideias contrárias.

· O duas hipóteses coordenadas.

16. A morte de Pedro pode também ser encarada de forma simbólica como... (escolhe a opção correta.)

  • um pesadelo de Pedro.
  • uma morte da capacidade infantil de sonhar que se opõe ao mundo dos adultos.
  • um acidente.