12.1.11

Ato I, cena I

1. Analisa a didascália inicial. A partir das indicações dadas, concebe o espaço cénico para o primeiro ato, desenhando-o.

2. No início da peça, a personagem recita dois versos de uma estância de Os Lusíadas.
2.1. A que episódio célebre da epopeia camoniana pertence essa estância?
a. Despedida de Belém
b. Velho do Restelo
c. Inês de Castro

2.2. Tendo em conta o episódio evocado e o facto de esses versos serem proferidos logo na abertura do Ato I, que sentido pode ser atribuído à sua recitação? Seleciona uma opção e justifica a resposta.
a. Manifestação do gosto de D. Madalena pela obra de Luís de Camões,
b. Indício forte de uma aura de fatalidade que envolve D. Madalena,
c. Modo de captar a atenção do leitor ou do espectador que conhece os versos,
d. Referência à efemeridade da ventura vivida no passado por contraponto à infelicidade presente
e. Referência à brutalidade da sujeição do amor humano à razão de Estado.

2.3. Que efeito de sentido se quer produzir com a expressão «repetindo maquinalmente e devagar o que acaba de ler»?

2.4. Quem é a personagem que D. Madalena designa pela terceira pessoa gramatical?

2.5. O que é que D. Madalena considera que deve ser mantido em segredo?

3. As didascálias revelam o estado de espírito de D. Madalena. Caracteriza-o.