3.3.10

Inscrição


Eu vi a luz em um país perdido.
A minha alma é lânguida e inerme.
Oh! Quem pudesse deslizar sem ruído!
No chão sumir-se, como faz um verme…

Camilo Pessanha


1. Identifique os adjectivos com que o eu define o seu país e se autodefine.

2. Esses adjectivos reeviam-nos para o desânimo e para a ausência de acção. Relacione-os com o desejo expresso no poema.

3. Poder-se-á falar de uma inadaptação do eu ao mundo? Justifique.

4. Relacione o último verso com o título do poema.

5. Tereza Lopes vê no poema o desejo do eu em «voltar à virtualidade da preexistência». Discuta a afirmação.