26.2.10

Breve

Bom, diz ele.
dia!, diz ela.

Vamos?, diz ele,
Não!, diz ela.

Que há?, diz ele,
Nada!, diz ela.

Então, diz ele,
adeus!, diz ela.

Alexandre O'Neill


I

1. Após uma leitura atenta do poema, completa:
- Diz ele
- Diz ela

2. Verifica que tipo e polaridade de frase predominam no discurso de cada um deles.
2.1. Com base na verificação que efectuaste, caracteriza a atitude de cada um dos intervenientes neste «diálogo».

3. O «diálogo» presente no poema apresenta lacunas, imagina o que se terá passado entre «ele» e «ela» e completa-o. Tenta manter a forma do texto original.


II

Lê agora o soneto de Vinícius de Moraes, intitulado «Soneto da Separação». Recorda uma situação em que também te tenhas separado de alguém e escreve um texto pessoal inspirado nessa situação.



Soneto da Separação


De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez o drama.

De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente

Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Vinícius de Morais