12.1.10

Os Lusíadas: análise global


1. CONTEXTO HISTÓRICO-CULTURAL
Numa exposição, clara e bem estruturada, explica de que forma o contexto histórico-cultural quinhentista favoreceu a elaboração do poema épico Os Lusíadas.

2. ESTRUTURA DA OBRA
2.1 Identifica a estrutura externa da obra (cantos, estrofes, versos, rima).
2.2 Consulta o resumo-síntese da epopeia. Repara no percurso dos marinheiros ao longo da obra (incluindo a narração retrospectiva).
• Identifica a alternância mar/terra na tota-lidade dos cantos.

3. Nomeia as partes constituintes da epopeia e sintetiza a sua função.
3.1 Estabelece a relação possível com os modelos da Antiguidade.

4. ACÇÃO
4.1 Redige a leitura que fazes dos planos narrativos d'Os Lusíadas, expondo conclusões quanto:
• número de planos narrativos;
• articulação plano fulcral/plano mitológico;
• articulação plano fulcral/plano da História de Portugal.
4.2 Explica de que forma esta articulação dos diferentes planos permite manter a unidade de acção.
4.3 Identifica a acção protagonizada por Vénus e Baco.
4.4 «O bicho da terra tão pequeno» (C. I) atinge a glória de ser recebido na Ilha de Vénus (C. IX).
• Que percurso teve de realizar, que perigos reais teve de enfrentar para chegar à Imor-talidade? (Nota que ao longo da epopeia esses perigos aparecem, por vezes, simboliza-dos.)

5. PERSONAGEM
5.1 Plano fulcral
• Identifica as personagens intervenientes neste plano narrativo.
• Elabora a caracterização possível de alguma(s) dessas personagens.
5.2 Plano mitológico
5.2.1 Identifica as personagens intervenientes neste plano narrativo.
5.2.2 Classifica-as de acordo com o relevo que lhes é atribuído na acção.
5.2.3 Como interpretas a inserção de personagens da mitologia pagã na narração d'Os Lusíadas? Fundamenta as tuas observações.
5.3 Plano da História de Portugal
• Os heróis da História de Portugal são individualizados. Cita alguns, referindo o que lhes confere o estatuto de herói épico.

6. ESPAÇO
• Identifica o espaço físico em que se desenrola cada um dos planos narrativos.

7. TEMPO
7.1 Refere o tempo em que decorre a acção fulcral d'Os Lusíadas. (Tempo da história.) (Recorda-te que quando a acção tem início já a armada está no Indico.)
7. 1.1 Aponta analepses e prolepses que surgem ao longo dos dez cantos.
7.1.2 Explica a necessidade desse recurso.

8. NARRADOR / NARRATÁRIO
8.1 Nomeia os diferentes narradores e respectivos narratários situando-os nos Cantos devidos.
8.2. Classifica, quanto à presença, cada um dos narradores que referiste.

9. PLANO DAS INTERVENÇÕES DO POETA
Com base nas reflexões do poeta e/ou noutras leituras que fizeste da obra, especifica:
• a posição do poeta face ao Ideal de Cruzada (C. VII);
• a(s) mensagem(ns) que pretende transmitir ao Rei, em particular, e aos seus contemporâneos em geral.

10. Elabora uma pequena dissertação sobre a estética e ideologia renascentista patentes no tratamento de temas como:
• O Amor (ligado ao sofrimento).
• O Ideal Feminino.
• A apologia do experimentalismo.
• A confiança no poder humano.