21.12.09

A forma da terra


O vento afastou as folhas da laranjeira e deixou à mostra o céu verdadeiro, lá em cima. Estava polvilhado de estrelas até ao infinito. E a formiga não tirava os olhos daquela amplidão, extasiada, murmurando:
- Era isto que a minha avó chamava o firmamento!
De repente ouviu por trás dela, mas vinda de muito longe, do alto, uma gargalhada que ficou a ribombar pelos céus fora como um trovão.
E, olhando o céu, a formiga viu uma estrela mais brilhante que as outras, que lhe disse:
- Eu sou um astro! Sou um planeta, o mais brilhante do firmamento!
- Julguei que eras uma estrela! Assim tão brilhante!
- Não, não sou. Mas eu e o Sol vivemos muito perto um do outro, somos vizinhos. Ele empresta-me a luz, à noite quando se deita, até ao outro dia de manhã, quando se levanta, para eu ficar toda a noite no meu giro.

Ricardo Alberty



I

1. O texto está escrito em prosa ou em verso?
2. Identifica o autor do texto.
3. Quais são as personagens principais do texto?
4. De que nos fala o texto?
5. Em quem pensou a formiga quando viu o céu cheio de estrelas?
6. De quem era a voz que a formiga ouviu?
7. O texto fala-nos de um astro. Quem é esse astro?
8. Em quantos parágrafos se divide o texto?
9. Explica por palavras tuas, o significado do último parágrafo.


II

1. Procura no texto palavras com acento agudo.
2. Copia do texto palavras com significado oposto a estas.
baixo - perto - cá em baixo - deitar

3. Escreve na forma negativa o primeiro período do texto.
4. Reescreve o mesmo período na forma interrogativa.
5. Indica o grupo nominal, o grupo verbal e o grupo móvel da frase:
“ Ele empresta-me a luz, à noite quando se deita”
6. Muda, na frase anterior, o grupo móvel.
7. Observa a seguinte frase e escreve o grau em que se encontra o adjectivo:
“ Sou um planeta, o mais brilhante do firmamento.”
7.1 Classifica, quanto ao grau, o adjectivo “brilhante”.
O mais brilhante
Tão brilhante como
Brilhantíssimo
Muito brilhante
Menos brilhante que
O menos brilhante
Mais brilhante que
8. Escreve o primeiro parágrafo no Presente do indicativo.


III

Imagina que és um ser de outro planeta (extraterrestre) e que te correspondes com um menino da terra.
Na carta que lhe escreves, diz-lhe como te chamas; em que planeta vives; como és fisicamente; o que costumas fazer nos teus tempos livres; etc.