5.11.09

Teste global




1. Refere os aspectos que conferem a esta obra as características de uma novela.
2. Indica o acontecimento real inspirador da construção da acção da obra.
3. Aponta os elementos que contribuem para a verosimilhança da acção narrada.
3.1. Comenta o seu valor, tendo em conta o momento em que surgem, ao nível da estrutura interna da novela.
4. Na Introdução, o narrador afirma que Simão Botelho "(...) amou, perdeu-se e morreu amando".
4.1. Relaciona esta frase com a estrutura da narrativa.
5. Encontramos, nesta obra de Camilo Castelo Branco, uma acção fechada e uma acção aberta.
5.1. Justifica a afirmação apresentada.
6. Num pequeno texto, menciona os aspectos mais relevantes em relação à caracterização de Simão Botelho.
7. Compara, ao nível da caracterização de personagens, o par feminino Teresa de Albuquerque e Mariana.
8. João da Cruz é o protótipo do "bom bandido". Ele é também considerado a personagem mais autêntica da obra.
8.1. Comenta estas afirmações, explicitando-as através da recorrência a fragmentos textuais.
9. O triângulo oponente à realização do amor entre Simão e Teresa é constituído por Tadeu de Albuquerque, Domingos Botelho e Baltasar Coutinho.
9.1. Refere as motivações que dominam estas personagens.
9.2. Indica o significado do comportamento destas personagens, tendo em conta a escala de valores sociais vigente na época.
10. Assistimos, nesta obra, a uma diminuição significativa do espaço físico em que as personagens principais se movimentam. 10.1. Estabelece a relação entre o afunilamento do espaço físico e a acção trágica.
11. Evidencia o valor simbólico (antitético) das grades e do mar.
12. Menciona a crítica que, através da narrativa dos amores funestos de Simão e Teresa, esta obra apresenta em relação ao código ideológico e social da época.
13. Sintetiza as formas como são trabalhados, nesta obra, o tempo diegético e o tempo do discurso.
14. Relaciona o tipo de focalização predominante com a tipologia da obra.
15. Indica os elementos presentes ao nível da acção e que, à semelhança das tragédias clássicas antigas, conferem a esta obra uma dimensão trágica.
16. O misticismo cristão aparece, na obra, como uma perspectiva existencial.
16.1. Comenta esta afirmação, justificando as tuas afirmações através da recorrência a fragmentos textuais específicos.
17. As cartas conferem a esta novela a sua dimensão poética.
17.1. Refere as características do género lírico que se evidenciam neste tipo de texto.
17.2. Relaciona o seu conteúdo com a dimensão trágica da novela.
18. Distingue, na obra, os valores que se associam inequivocamente à realidade de ser português, daqueles que conferem a esta novela o seu carácter universal.
19. Enuncia as principais características do estilo camiliano, patentes nesta obra.
20. Numa composição cuidada, refere a actualidade da novela Amor de Perdição.