25.11.09

O Velho Palácio, Gomes Leal



Houve outrora um palácio, hoje em ruínas,
Fundado numa rocha, à beira-mar...
Donde se avistam lívidas colinas,
E se ouve o vento nos pinhais pregar.
Houve outrora um palácio, hoje em ruínas.

Nesse triste palácio inabitável,
As janelas sem vidros, contra os ventos,
Batem, de noite, em coro miserável,
Lembrando gritos, uivos e lamentos.
Nesse triste palácio inabitável...

Só resta uma varanda solitária,
Onde medra uma flor que bate o norte,
Sacudida de chuva funerária,
Lavada de um luar branco de morte.
Só resta uma varanda solitária...

Como nessa varanda apodrecida
Em minha alma uma flor também vegeta...
Toda a noite dos ventos sacudida,
Íntima, humilde, lírica, secreta,
Como nessa varanda apodrecida...

Gomes Leal

I

1. “Outrora”, “hoje” são advérbios que introduzem a oposição passado/ presente.
1.1. Demonstra que, no poema, o tempo repetidamente afirmado é o presente.
1.2. Demonstra que esse é um tempo de tristeza e destruição.

2. A partir da terceira estrofe, o poeta detém-se num elemento do palácio em ruínas.
2.1. Que elemento?
2.2. Como é caracterizado?

3. A última estrofe é iniciada com um recurso estilístico. Identifica-o.

4. “Em minha alma uma flor também vegeta...”
4.1.Qual o sentido do verbo sublinhado?

5. O poema é dominado por um tom de tristeza e morte que as palavras usadas lhe conferem.
5.1. Identifica todas as palavras que te pareçam conter uma conotação negativa.

6. Justifica a utilização de reticências em vários momentos do poema.

7. Um dos recursos estilísticos mais usados no poema é a adjectivação.
7.1. Aponta exemplos.


II

1. Análise formal do poema
1.1. Apresenta o esquema rimático.
1.2. Classifica as rimas presentes.
1.3. Faz a escansão do último verso do poema.


III

1. As frases seguintes usam incorrectamente os pronomes. Reescreve-as de forma correcta.
1.1. Vi a professora e cumprimentei-lhe.
1.2. Para não incomodar-lhe, saí do quarto.

2. Substitui as expressões sublinhadas por um advérbio:
2.1. Vou ao clube de fotografia muitas vezes.
2.2. Não consegues fazer o trabalho de modo calmo?

3. Indica o grau normal de cada um dos adjectivos:
3.1. atrocíssimo
3.2. sapientíssimo
3.3. libérrimo

4. Identifica os nomes abstractos presentes nas frases:
4.1. A inveja é má conselheira.
4.2. A saudade roubou-lhe o brilho dos olhos.

5. Identifica as preposições nas expressões seguintes:
5.1. Remava contra ventos e marés.
5.2. Andou de cavalo para burro.
5.3. Com papas e bolos se enganam os tolos.


IV

Imagina uma notícia que tenha como título, tal como no poema, “Velho Palácio”.