23.11.09

Cena Introdutória

I

1. A iniciar a peça, assistimos a um animado diálogo entre duas personagens — o Diabo e o Companheiro. De que falam eles?
2. O Diabo não pára de falar. Como caracterizas o seu estado de espírito?
2.1. A que se deve essa disposição?
3. Na tua opinião, qual será o objectivo desta cena inicial? Repara que, por enquanto, nada se passa na barca do Anjo.


II

1. Repara que. no texto, são usadas muitas interjeições.
1.1. Sublinha-as.
1.2. Explica de que forma elas são importantes para revelar o estado de espírito das personagens em cena.

2. O Diabo utiliza vários verbos conjugados no imperativo.
2.1. Sublinha-os.
2.2. Justifica o uso repetido deste modo verbal, no contexto do diálogo Diabo — Companheiro.
3. Auto - uma palavra que caiu em desuso, significava, na Idade Média, representação teatral. Provem do mesmo étimo latino que acto.
3.1. Como se chamam estas duas palavras, auto e acto, no que diz respeito à sua origem e evolução?
3.2. Qual delas terá chegado à Língua Portuguesa por via erudita? E por via popular? Justifica.