8.11.09

Amor de Perdição

Lê atentamente o texto antes de responderes às questões com clareza e rigor.


A moça ficou encostada ao batente da alcova de Simão.
— Não foi nada boa esta praga que lhe caiu em casa, Mariana!
— Que -se me dá a mim disso? — respondeu ela, sacudindo o avental, e baixando os cós ao lugar da cintura.
— Sente-se, Mariana. Vá buscar a sua costura, e dê-me dali uma folha de papel e um lápis que está na carteira.
— Veja lá o que faz... Olhe se alguma carta se perde, e se descobre tudo...
— Tudo o quê, Mariana? Pois sabe alguma coisa?!
— Parece que vossa senhoria está a querer guardar um segredo que eu tomam que ninguém sou-besse, para que meu pai e o senhor Simão não tenham alguns trabalhos maiores...
— Tem razão, Mariana; eu não devia esconder de si o mau encontro que tivemos.
— E Deus queira que seja o último!... Tanto tenho pedido ao Senhor dos Passos que lhe dê remédio a essa paixão!... O pior futuro é o que ainda está por passar...

CAMILO CASTELO BRANCO, Amor de Perdição



I


1. Faça a integração do texto na obra Amor de Perdição.

2. Com base na informação recolhida do texto, proceda a caracterização da personagem Mariana.

3. Saliente o valor da pontuação das frases da figura feminina.

4. Recordando a obra Amor de Perdição, confirme a previsão apontada na última frase do texto.


II

Amor de Perdição é uma obra romântica.
Numa cuidada composição, comente a afirmação anterior, considerando as situações, os ambientes e a linguagem da obra mencionada