10.5.09

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades





Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

Luís de Camões


I

1. O efeito de regularidade é produzido através da repetição de uma forma verbal e de um nome da mesma família. Sublinha-os.

2. Outras palavras, de diversas categorias gramaticais, reforçam a ideia de mudança. Destaca: dois adjectivos, um nome, um verbo.

3. Também do ponto de vista temporal, a ideia de continuidade da mudança e da sua irreversibilidades são, aqui, evidentes. Sublinha os advérbios e as locuções adverbiais que o provam.

4. A regularidade semântica aparece-nos ainda sob o ponto de vista da organização frásica, através do paralelismo e da anáfora. Aponta no soneto estes dois recursos estilísticos.

5. No primeiro terceto o sujeito lírico recorre a uma metáfora naturalista e pessoal.
5.1. Explicita a oposição contida nessa metáfora.
5.2. A ideia de oposição é reforçada por um recurso estilístico que se repete. Identifica-o.