16.3.09

Verdes são os campos,





Verdes são os campos,
de cor de limão:
Assim são os olhos
Do meu coração.

Campo, que te estendes
Com verdura bela;
Ovelhas, que nela
Vosso pasto tendes,
De ervas vos mantendes
Que traz o Verão,
E eu das lembranças
Do meu coração.

Gados que pasceis
Com contentamento,
Vosso mantimento
Não no entendeis;
Isso que comeis
Não são ervas, não:
São graças dos olhos
Do meu coração.

Luís de Camões



I

1. Identifica no poema os vocábulos e as expressões correspondentes às afirmações seguintes:
a) Os olhos da amada do poeta são verdes.
b) O campo é belo e alimenta os animais.
c) O eu «alimenta-se» de recordações da amada.
d) O sujeito poético observa subjectivamente a natureza.

2. Interpreta o cromatismo dominante no poema.

3. Identifica a figura de estilo presente no penúltimo verso da última estrofe, referindo a sua expressividade.


II

1. Tendo em conta a coesão do texto, classifica o vocábulo sublinhado no verso «Isso que comeis», explicitando o seu uso.

2. Considera as expressões «verdura bela» e bela verdura.
2.1. Integra as palavras entre aspas na classe e respectiva subclasse.
2.2. Distingue a expressividade do vocábulo «bela», quanto à sua posição.

3. Escreve frases com:
3.1. uma palavra homógrafa de «cor» (v. 2)
3.2. uma palavra homónima de «são» (v. 3)
3.3. uma palavra homófona de «traz» (v. 10)

4. Estabelece a ligação entre os dois primeiros versos da primeira estrofe com os dois últimos, usando um conector de sentido equivalente ao que se encontra no texto.

5. Considera os vocábulos «cor» e «ovelhas»
5.1. Apresenta hipónimos de cor.
5.2. Refere um hiperónimo de ovelhas.