3.1.09

Ah! Fortuna cruel! Ah! duros Fados!

Ah! Fortuna cruel! Ah! duros Fados!
Quão asinha*1) em meu dano vos mudastes!
Passou o tempo que me descansastes;
Agora descansais com meus cuidados*2).

Deixastes-me sentir os bens passados,
Para mor dor da dor que me ordenastes;
Então nua hora juntos mós levastes,
Deixando em seu lugar males dobrados.

Ah! Quanto milhor fora não vos ver,
Gostos, que assi passais tão de corrida
Que fico duvidoso se vos vi.

Sem vós já me não fica que perder,
Senão se for esta cansada vida
Que, por mor perda minha, não perdi.

Luís de Camões

(1) depressa
(2) desgostos




I

1. Este soneto de Camões poderá ser encarado como um balanço da vida do sujeito poético.
1.1. Indique, justificadamente, o tipo de balanço feito.
1.2. Identifique três marcas gramaticais reveladoras da presença do sujeito poético no discurso.
1.3. Justifique a maiusculização de "Fortuna" e "Fados" no primeiro verso.
1.4. Refira o valor expressivo dos tipos de frase presentes nos dois primeiros versos.
1.5. Explique, por palavras próprias, os dois últimos versos da primeira estrofe.
1.6. Identifique as palavras/expressões que, ao longo das duas primeiras quadras, suge-em o trata¬mento da temática da mudança.
1.7. Demonstre a utilização de um recurso estilístico na segunda quadra.

2. As duas primeiras estrofes são construídas na base de um tempo verbal predominante.
2.1. Identifique esse tempo, comprovando com algumas das formas verbais encontradas.
2.2. Transcreva o verso que evidencia um tempo gramatical distinto do predominante.

3. Atente no verso seguinte: "Então nua hora juntos mós levastes" (verso 7).
3.1. Explique o significado da palavra inicial.
3.2. Analise o vocábulo sublinhado:
3.2.1. a nível morfológico, atentando na sua composição;
3.2.2. a nível dos referentes que aparecem nele retomados.

4. As duas últimas estrofes distinguem-se das anteriores pelo receptor e pelo tempo predominantemente perspectivado.
4.1. Comprove a veracidade da afirmação anterior.
4.2. Substitua a forma verbal "fora" (verso 9) por uma outra que não altere o sentido da ideia expressa.

5. Focalize a sua atenção em "Gostos, que assi passais tão de corrida/Que fico duvidoso se vos vi."
(versos 10-11).
5.1. Identifique a função sintáctica desempenhada pela palavra "Gostos".
5.2. Identifique as relações lógicas expressas nos articuladores sublinhados.

6. A expressividade do último terceto é conseguida através de um engenhoso jogo de palavras.
6.1. Faça o levantamento dos vocábulos que contribuem para esse jogo.
6.2. Indique, por palavras próprias, as ideias por elas transmitidas.

7. Baseie-se no que lhe é apresentado no último terceto.
7.1. Indique um termo/expressão sinónimo(a) para o vocábulo "senão".
7.2. Explique a funcionalidade do segmento apresentado entre vírgulas no último verso.

8. Recorra ao significado global do soneto.
8.1. Atribua um título ao soneto trabalhado, justificando a sua opção.

9. Considere o ciclo de vida por que está a passar e relembre eventuais reflexões sobre a sua vocação/os seus projectos para o futuro.
9.1. Escreva uma página de diário em que dê conta, em cerca de 160-200 palavras:
• das motivações para a escolha assumida/a assumir;
• das preocupações/esperanças relativamente à concretização dessas escolhas;
• dos medos, anseios que o possam preocupar.