20.7.08

CENA XII e XIII



CENA XII
JOAQUINA (só)

Pobre rapaz! ficou como pateta! Se ele não está costumado a isto... Condenado a falar verdade vinte e quatro horas a fio... Também, olhe que nos dá um trabalho! Porque mente com um desem-baraço e sem a menor consideração... Já se tinha esquecido da peta do almoço. Felizmente que nós estamos prevenidos, e graças ao bolsinho de minha ama e à vizinhança do Manuel Espanhol, em poucos minutos se fez da peta verdade... E José Félix! Não verão o meco sentado à mesa com meus amos como se fosse gente, o pedaço de lacaio!... Mas deixem estar que o tratante tem um ar, sabe tomar uns modos, que quem o não conhecer!... Em que ele se deita a perder decerto, é que aquilo é um comilão... 0 que lhe vale é fazer de inglês... não se repara. - Agora que mais falta? Vejamos. A tal visita de agradecimento ao general Lemos: essa não se pode evitar. Só se... É verdade; o general Lemos que venha cá... como têm vindo os outros. Vou avisar José Félix que se avie de almoçar e nos represente mais esse figurão. Não lhe há-de custar muito... é seu amo. -Ai! que é isto, que quer este senhor?

CENA XIII
JOAQUINA e o GENERAL


GENERAL - 0 Senhor Duarte Guedes está aqui, não é assim?
JOAQUINA - Está, sim, senhor, foi agora para a mesa almoçar com o Senhor Brás Ferreira, seu sogro que está para ser.
GENERAL - Um almoço de família, almoço de noivos. Não permita Deus que eu tal perturbe. Espe-rarei.
JOAQUINA - Se faz favor de dizer o seu nome.
GENERAL - Não é preciso.
JOAQUINA - Não é para saber... é que se fosse coisa que...
GENERAL - É coisa que eu lhe quero dizer só a ele ou a seu sogro.
JOAQUINA - Como queira.

Almeida Garrett, Falar Verdade a Mentir


I

Partindo da leitura das duas cenas e do conhecimento da obra, responde às seguintes questões:

1. Situa as duas cenas na estrutura da obra.
2. Joaquina diz: “É verdade; o general Lemos que venha cá…como têm vindo os outros.”
2.1. Por que razão há-de ir lá o general Lemos?
2.2. Quem são “os outros” a quem ela se refere?
3. Transcreve expressões de dois níveis de língua diferentes.
3.1. Estão esses níveis de língua de acordo com a classe social das personagens que os pronunciam? Justifica.
4. Refere, destas cenas, a personagem que irá contribuir para a resolução do conflito.
4.1. Resume a sua intervenção nas cenas seguintes.
5. Indica os modos de apresentação das falas das personagens presentes nas duas cenas.
6. Faz o levantamento dos elementos que nos dizem tratar-se de um texto dramático.
7. Justifica o título da obra.

II

1. Completa as seguintes frases de acordo com a leitura que fizeste da obra.
1.1. Toda a acção decorre...
1.2. Brás Ferreira é um negociante do Porto que tem ...
1.3. Duarte tem o costume de ...
1.4. No dia do casamento de Amália, Joaquina receberia ...
1.5. José Félix, para ajudar Duarte, representou os papéis de ...
1.6. O coronel Luís Guedes é ...
1.7. O General é o amo de ...
1.8. A peça retrata a sociedade do século ...

2. Completa as seguintes frases:
2.1. O artista que se dedica à criação dos cenários designa-se ...
2.2. O escritor de peças dramáticas designa-se ...
2.3. O responsável pelos ensaios de um espectáculo designa-se ...


III

1. Classifica sintacticamente as seguintes frases:
1.1. Brás Ferreira veio do Porto com Amália e Joaquina.
1.2. Amália e Joaquina estão muito apreensivas.
1.3. José Félix continua o jogo com afinco.
1.4. Eles encobriram-no com mestria.

2. Divide e classifica as orações das seguintes frases:
2.1. Ele ficou muito contente porque recebeu as cem moedas.
2.2. Para que o casamento se realize, Duarte não pode ser apanhado em mentiras.
2.3. Se ele adivinhasse as futuras aflições, não teria mentido tanto.
2.4. O general Lemos chegou quando eles estavam a almoçar.


IV

Joaquina diz: “Porque mente com um desembaraço e sem a menor consideração”.
Há, como sabes, um ditado popular assim:
“Apanha-se mais depressa um mentiroso do que um coxo.”

Narra um facto real, ou então imaginado, que possa ter como título este provérbio.