3.7.08

Barca Bela


Pescador da barca bela,
Onde vais pescar com ela,
Que é tão bela,
Ó pescador?

Não vês que a última estrela
No céu nublado se vela?
Colhe a vela,
Oh pescador!

Deita o laço com cautela,
Que a sereia canta bela...
Mas cautela,
Oh pescador!

Não se enrede a rede nela,
Que perdido é remo e vela
Só de vê-la,
Oh pescador,

Pescador da barca bela,
Inda é tempo, foge dela,
Foge dela
Oh pescador!

Almeida Garrett, Folhas Caídas, 1853




I

1. Explique o sentido dado ao título do poema.

2. Atente nos vocábulos pescador, bela, estrela e barca e comente a sua expressividade.

3. A sereia é um ser mitológico cujo canto atrai os homens para a perdição.

3.1. Qual é a intenção do poeta ao utilizá-la neste poema?

4. Justifique o crescendo emocional com que o poema é construído.

5. Que razões levam o poeta a associar mar e amor?

6. Identifique duas figuras de estilo e comente o seu valor expressivo.

7. Refira alguns dos recursos fónicos de que o poeta se serve neste poema.

8. Em que modo se encontra a forma verbal da última estrofe do poema foge?

9. Identifique duas conjunções existentes no poema.

10. Construa uma frase complexa com as conjunções que encontrou.


II

Num máximo de quinze linhas, refira-se às características românticas existentes na obra de Almeida Garrett.