10.5.08

S. Leonardo de Galafura



À proa dum navio de penedos,
A navegar num doce mar de mosto2,
Capitão no seu posto
De comando,
S. Leonardo vai sulcando
As ondas
Da eternidade,
Sem pressa de chegar ao seu destino.
Ancorado e feliz no cais humano,
É num antecipado desengano
Que ruma em direcção ao cais divino.

Lá não terá socalcos3
Nem vinhedos
Na menina dos olhos deslumbrados;
Doiros desaguados
Serão charcos de luz
Envelhecida;
Rasos, todos os montes
Deixarão prolongar os horizontes
Até onde se extinga a cor da vida.

Por isso, é devagar que se aproxima
Da bem-aventurança.
É lentamente que o rabelo4 avança
Debaixo dos seus pés de marinheiro.
E cada hora a mais que gasta no caminho
É um sorvo5 a mais de cheiro
A terra e a rosmaninho6!

Miguel Torga, Diário IX,



Notas:
1. Galafura - localidade do concelho de Peso da Régua, distrito de Vila Real.
2. mosto — sumo da uva antes de se completar a fermentação.
3. socalco — espécie de degrau nas encostas, suportado por um muro, para se cultivar. Na região do Alto Douro é em socalcos que se cultiva a vinha.
4. rabelo - embarcação típica, usada no rio Douro, que tem por leme um remo muito comprido e grosso.
5. sorvo - gole; trago; sorver - absorver; aspirar.
6. rosmaninho — planta aromática, de flores violáceas, também designada por alecrim.





I

1. A frase que constitui os oito primeiros versos não se encontra pela ordem directa.
1.1. Para melhor compreenderes o poema, reescreve estes versos, pela ordem que se segue:
- o sujeito (nome + aposto);
- o verbo;
- os complementos - directo, adverbiais e preposicionais.
2. A segunda estrofe inicia-se com um deíctico.
2.1. Identifica o antecedente a que se refere.
3. Indica o valor do conector com que se inicia a terceira estrofe.
4. Identifica o tempo verbal predominante em cada uma das três estrofes.
5. Com base na análise que acabaste de fazer nos quatro pontos anteriores, divide o poema em partes lógicas e justifica.


II

1. S. Leonardo empreende uma viagem vagarosa em direcção ao "cais divino".
1.1. Identifica os advérbios e locuções adverbiais que se referem ao modo como é feita a viagem.
1.2. Assinala os adjectivos que caracterizam a forma como S. Leonardo se sente no "cais humano".
1.3. Explica por que razão S. Leonardo não tem pressa de chegar ao seu destino.
2. Com expressões retiradas do poema, caracteriza as terras do Douro.


III

1. Por palavras tuas, faz o reconto desta "viagem". O teu texto deve conter entre 60 e 70 palavras e ser organizado em três pequenos parágrafos ligados entre si por conectores lógicos.