17.4.08

O céu, de opacas sombras abafado,

O céu, de opacas sombras abafado,
Tornando mais medonha a noite feia,
Mugindo sobre as rochas, que salteia,
O mar, entre crespos montes levantado;

Desfeito em furacões o vento irado;
Pelos ares zunindo a solta areia;
O pássaro nocturno, que vozeia
No agoireiro cipreste além pousado;

Formam quadro terrível, mas aceito,
Mas grato aos olhos meus, grato à fereza
Do ciúme e saudade, a que ando afeito.

Quer no horror igualar-me a Natureza;
Porém cansa-se em vão, que no meu peito
Há mais escuridade, há mais tristeza.

Bocage


I

1. Identifique o tema do soneto.

2. Relacione a Natureza com o estado de espírito do sujeito poético.

3. Divida o poema em partes e indique o assunto de cada uma.

4. Identifique os sentimentos expressos, justificando com elementos do texto.

5. Indique as características clássicas e as pré-românticas que podemos encontrar neste poema.

6. Analise a linguagem e o estilo, referindo-se essencialmente aos seguintes tópicos:
• nível de língua;
• função da linguagem predominante;
• vocabulário utilizado e suas conotações;
• o valor do gerúndio;
• recursos estilísticos.


II

Num texto cuidado, refira-se às temáticas desenvolvidas por Bocage, exemplificando com textos que conheça.