17.2.08

A Fuga de Wang-Fô



Ao ouvir semelhante sentença, o discípulo Ling arrancou da cintura uma faca embotada e precipitou-se sobre o Imperador. Dois guardas o detiveram. O Filho do Céu sorriu e acrescentou num suspiro:
- E também te odeio, velho Wang-Fô, porque soubeste fazer-te amar. Matem esse cão.
Ling deu um salto em frente, não fosse o seu sangue manchar as vestes do mestre. Um dos soldados ergueu o sabre e a cabeça de Ling desprendeu-se da nuca como flor ceifada. Os servos retiraram os despojos, e Wang-Fô, desesperado, admirou a bela mancha escarlate que o sangue do discípulo desenhava no pavimento de pedra verde.
A um sinal do Imperador, dois eunucos enxugaram os olhos de Wang-Fô.
- Ouve, velho Wang-Fô - disse o Imperador -, e seca as tuas lágrimas, pois não é altura de chorares. Os teus olhos devem manter-se límpidos para que a pouca luz que lhes resta não seja ofuscada por teu choro. Pois não só por rancor te desejo a morte; não só por crueldade quero ver- -te sofrer. Tenho outros projectos, velho Wang-Fô. Possuo na minha colecção das tuas obras uma pintura admirável, em que as montanhas, o estuário dos rios e o mar se reflectem. Mas essa pintura ficou incompleta, Wang-Fô, e a tua obra-prima não passa de um esboço. Quero que consagres as horas de luz que te restam a acabar, esta pintura, que assim há-de conter os derradeiros segredos que acumulaste durante a tua longa vida. Se te negares, antes de cegar-te mandarei queimar todas as tuas obras, e serás então como um pai a quem chacinaram os filhos e destruíram as esperanças de posteridade.

Marguerite Yourcenar, “A Salvação de Wang-Fô”, in Contos Orientais


I

1. Localiza o excerto transcrito na estrutura da narrativa do qual ele faz parte.

2. “Ao ouvir semelhante sentença (…)”
2.1. Qual foi a sentença que a personagem ouviu?
2.2. Que motivos terão levado o imperador a declarar essa sentença?
2.3. Como reagiu Ling quando o imperador declarou a sentença?
2.3.1. Qual foi a consequência da reacção de Ling?

3. Ling foi severamente punido.
3.1. Como reagiu Wang-Fô ao castigo aplicado a Ling? Justifica essa reacção.

4. O imperador impõe a Wang-Fô uma última tarefa.
4.1. Em que consiste essa tarefa?
4.2. Recordando o conhecimento que tens do conto, caracteriza de forma completa o Imperador.

5. Wang-Fô vai obedecer ao imperador.
5.1. Qual será o estado de espírito de Wang-Fô durante a realização da tarefa que lhe foi imposta pelo imperador? Justifica a tua resposta.
5.2. Explica em que medida o desenlace da história poderá justificar o título deste conto.


II

1. Indica a função sintáctica desempenhada pelas expressões sublinhadas.
1.1. “(…)o discípulo Ling arrancou da cintura uma faca embotada (…)”
1.2. “- Ouve, velho Wang-Fô - disse o Imperador (…)”
1.3. “Mas essa pintura ficou incompleta(…)”

2. Classifica morfologicamente as palavras sublinhadas nas seguintes frases.
“O Filho do Céu sorriu e acrescentou num suspiro (…)”; “a tua obra-prima não passa de um esboço.”

3. Pontua correctamente as seguintes frases.
3.1. Quando li este conto pela primeira vez tive dificuldade em o compreender.
3.2. António empresta-me os teus apontamentos o teu livro de Português e a borracha.
3.3. Os quadros de Wang-Fô autênticas obras-primas eram célebres em todo o reino de Han.

4. Indica se as seguintes frases são activas ou passivas.
4.1. “Os servos retiraram os despojos.”
4.2. “A um sinal do Imperador, dois eunucos enxugaram os olhos de Wang-Fô.”

5. Transforma a seguinte frase, escrevendo-a na forma passiva.
Naquele momento, Ling defendeu o velho Wang-Fô.

6. Indica o tempo e o modo em que as formas verbais sublinhadas se encontram conjugadas.
“- E também te odeio, velho Wang-Fô, porque soubeste fazer-te amar. Matem esse cão.”


III

Imagina que Wang-Fô e Ling, depois de uma longa viagem que os libertou dos castigos do imperador, chegaram a um reino muito diferente.
Narra, na perspectiva de Ling, a viagem e a chegada a esse reino “diferente”.