5.1.08

Um dia




Hebergeur d'images

Um dia mortos gastos voltaremos
A viver livres como os animais
E mesmo tão cansados floriremos
Irmãos vivos do mar e dos pinhais

O vento levará os mil cansaços
Dos gestos agitados irreais
E há-de voltar a nossos membros lassos
A leve rapidez dos animais

Só então poderemos caminhar
10 Através do mistério que se embala
No verde dos pinhais na voz do mar
E em nós germinará a sua fala.

Sofia de Melo Breyner Andresen, Dia do Mar




1. Na forma lírica existe um Eu que exprime o seu mundo interior. Porém, neste poema de Sofia de Melo Breyner Andresen este Eu passou a um Nós.
1.1. Explique qual teria sido a intenção do poeta.

2. Faça o levantamento das palavras/expressões relacionadas com a natureza e também das que sugiram morte e negatividade.

3. Indique o tema do poema numa frase curta e bem elaborada.

4. Divida o poema nas partes que o constituem e resuma muito brevemente o assunto de cada uma delas.

5. Recorrendo a palavras suas explique o sentido do título do poema.

6. Aponte as formas verbais da 1ª estrofe e refira o tempo e o modo desses verbos.

7. Retire do poema um exemplo de comparação, metáfora e hipérbole.

8. Proceda à análise formal do poema.