27.11.07

Cena do Fidalgo



- Ó poderoso dom Anrique
cá vindes vós? Que cousa é esta?

Vem o fidalgo e, chegando ao batel infernal, diz:

Fid. Esta barca onde vai ora,
que assi está apercebida?
Dia. Vai pera a ilha perdida
e há-de partir logo essa'ora.
Fid. Pera lá vai a senhora?
Dia. Senhor, a vosso serviço.
Fid. Parece-me isso cortiço...
Dia. Porque a vedes lá de fora.
Fid. Porém, a que terra passais?
Dia. Pera o Inferno, senhor.
Fid. Terra é bem sem-sabor.
Dia. Quê? E também cá zombais?
Fid. E passageiros achais
pera tal habitação?
Dia. Vejo-vos eu em feição
pera ir ao nosso cais...
Fid. Parece-me a ti assi.
Dia Em que esperas ter guarida?
Fid. Que leixo na outra vida
quem reze sempre por mi.
Dia. Quem reze sempre por ti!...
Hi hi hi hi hi hi hi!...
E tu viveste a teu prazer,
cuidando cá guarecer
porque rezam lá por ti?
Embarcai! Hou! Embarcai,
que haveis de ir à derradeira.
Mandai meter a cadeira,
que aqui passou vosso pai.
Fid. Quê? Quê? Quê? Assi lhe vai?
Dia. Vai ou vem, embarcai prestes!
Segundo lá escolhestes,
assi cá vos contentai.
Pois que ja a morte passastes
havês de passar o rio.
Fid. Não há aqui outro navio?
Dia. Não, senhor, que este fretastes,
e primeiro que espirastes
me destes logo sinal.
Fid. Que sinal foi esse tal?
Dia. Do que vós vos contentastes.
Fid. A estoutra barca me vou.
- Hou da barca! Pera onde is?
Ah, barqueiros! Não me ouvis?
Respondei-me! Houlá! Hou!
(Par Deos, aviado estou!
Cant'a isto é já pior
Que giricocins, salvanor!
Cuidam que sao eu grou?)
Anjo. Que querês?
Fid. Que me digais,
pois parti tão sem aviso,
se a barca do Paraíso
é esta em que navegais.
Anjo Esta é: que demaindais?
Fid. Que me leixes embarcar.
Sou fidalgo de solar,
é bem que me recolhais.
Anjo Não se embarca tirania
neste batel divinal.


Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno


I



1. Identifica a figura de estilo presente nas palavras que o Diabo proferiu ao interpelar D. Anrique e explica o seu valor expressivo

2. No excerto transcrito há referência a um elemento que acompanha o fidalgo. Identifica-o e explica como é que um elemento ajuda a caracterizar a personagem.

3. Caracteriza psicologicamente o Fidalgo, com base no diálogo que mantém com o Anjo.
Fundamenta as tuas afirmações e comprova-as com dados textuais.

4. Refere as acusações que o Diabo dirige a D. Anrique.
Usa palavras tuas e comprova com dados textuais.

5. Transcreve uma passagem textual em que esteja presente o cómico de carácter e explica de que modo esse efeito é conseguido.

6. Explica de que forma Gil Vicente consegue dirigir a sua crítica não a um fidalgo mas à nobreza da sua época.

7. "Segundo lá escolhestes,
assi cá vos contentai."
7.1. Classifica morfologicamente os vocábulos sublinhados.
7.2. Explica o sentido dos versos transcritos e refere a sua relação com o objectivo da crítica vicentina.

8. Divide e classifica as orações da frase seguinte:
A crítica vicentina é de tal modo divertida que foi bem aceite por aqueles que eram criticados.
8.1. Identifica a função sintáctica dos elementos sublinhados.