13.7.07

No Verão



Belo campo, que vejo donde habito!
Um camponês no seu machinho toca;
À porta da choupana, a fiar na roca,
Uma aldeã, de rosto assaz bonito;

Ouve-se ao longe um prolongado apito;
Cerca a ninhada uma galinha choca;
E um negro grilo, ao limiar da toca,
Faz ouvir, incessante, o seu cricrito.

Os alcatruzes duma antiga nora,
A que dá vida um boi, a passo lento,
Jorram a água, que na pia chora.

Vai-a guiando o lavrador atento,
E esta lida não cessa desde a aurora,
Que o sol abrasa, e nem sequer há vento.

João Penha


I

1. Apresenta o quadro que o poeta observa.

2.
a) Além da visão, que sentido é despertado no poeta?
b) Menciona os factores que estimulam esse sentido.

3. Caracteriza a vida no campo.

4. Identifica um recurso estilístico na descrição da vida no campo e refere o seu valor expressivo.

5.
a) Transcreve do poema um verso indicativo do tempo do ano apontado no título,
b) Divide esse verso em sílabas métricas.

6.
a) Classifica o texto quanto à forma. Justifica.
b) Faz o esquema rimático do poema e indica os tipos de rima que ele apresenta.


II

Numa redacção cuidada, descreve uma cena do campo, da praia ou da cidade que tenha despertado a tua atenção.