15.6.07

Sagres




Vinha de longe o mar...
Vinha de longe, dos confins do medo...
Mas vinha azul e brando, a murmurar
Aos ouvidos da terra um cósmico segredo.

E a Terra ouvia, de perfil agudo,
A confidencial revelação
Que iluminava tudo
Que fora bruma na imaginação.

Era o resto do mundo que faltava
(Porque faltava mundo!).
E o agudo perfil mais se aguçava,
E o mar jurava cada vez mais mundo.

Sagres sagrou então a descoberta
Por descobrir:
As duas margens da certeza incerta
Teriam de se unir!

Miguel Torga, Poemas Ibéricos


I

1. Atente na 1ª estrofe do poema.
1.1. De onde vinha o mar?
1.2. Caracterize o mar. Que murmurava esse mar?

2. Atente na 2ª e 3ª estrofes
2.1. Qual o resultado da confidencial revelação feita pelo mar? Porque faltava mundo a terra ficou
curiosa. Qual a atitude do mar perante o apetite aguçado da terra?

3. Atente na 4 ª estrofe.
3.1. De que terra portuguesa se parte para a descoberta?
3.2. Qual o objectivo da partida para a descoberta?

4. Divida o poema nas partes que o constituem e resuma muito brevemente o assunto de cada uma delas.

5. A que período da história de Portugal se refere o poema. Justifique devidamente a sua resposta.

6. Identifique uma figura de estilo presente na primeira estrofe. Explique o seu sentido.

7. Explique por palavras suas o sentido dos seguintes versos:
Era o resto do mundo que faltava
(Porque faltava mundo!).

8. Retire do poema uma palavra de barba expressão que ilustra cada uma das seguintes sensações:
movimento / cor / som

9. Atente na última estrofe do poema.
9.1. Classifique-a quanto ao número de versos.
9.2. Qual o esquema rimático que lhe corresponde?
9.3. Como classifica a rima?