12.4.07

Um mover de olhos, brando e piedoso

Um mover de olhos, brando e piedoso,
Sem ver de quê; um riso brando e honesto,
Quase forçado; um doce e humilde gesto,
De qualquer alegria duvidoso;

Um despejo quieto e vergonhoso;
Um repouso gravíssimo e modesto;
Ũa pura bondade, manifesto
Indício da alma, limpo e gracioso;

Um encolhido ousar; ũa brandura;
Um medo sem ter culpa; um ar sereno;
Um longo e obediente sofrimento;

Esta foi a celeste fermosura
Da minha Circe, e o mágico veneno
Que pôde transformar meu pensamento.

Luís de Camões


I

1. Identifica o tema e o seu desenvolvimento.

2 A mudança exerce-se, quer no mundo em que o poeta se inclui quer nele próprio.
2.1 Refere os efeitos dessa mudança no mundo e na natureza. Justifica com frases do texto.
2.2. Identifica as repercussões dessa mudança no sujeito poético e nos seus sentimentos.

3. Atenta nos tercetos.
3.1 Indica os aspectos da linguagem e do estilo que contribuem para a valorização estética deste poema.
3.2. Classifica morfologicamente as palavras destacadas:
E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

4. Procede à análise formal do soneto:
4.1. Indica o esquema rimático.
4.2. Classifica as rimas da primeira quadra:
a) quanto à acentuação;
c) quanto às classes gramaticais das terminações ou frequência de uso;
d) quanto aos elementos vocálicos e consonânticos das terminações.
4.3. Faz a escansão do verso 4.
4.4.4 Classifica-o quanto ao número de sílabas métricas e quanto à posição das sílabas tónicas.


II

O tema da mudança é um tema recorrente na literatura.
Produz um texto onde fales sobre a mudança.