7.2.07

Pequena elegia chamada domingo





O domingo era uma coisa pequena,
Uma coisa tão pequena
que cabia inteirinha nos teus olhos.
Nas tuas mãos
estavam os montes e os rios
e as nuvens.
Mas as rosas,
as rosas estavam na tua boca.

Hoje os montes e os rios
e as nuvens
não vêm nas tuas mãos.
(Se ao menos elas viessem
sem montes e sem nuvens
e sem rios...)
O domingo está apenas nos meus olhos
e é grande.
Os montes estão distantes e ocultam
os rios e as nuvens
e as rosas.

Eugénio de Andrade, Poesia e Prosa


(1)elegia: poesia de assunto triste ou de lamentação.


I

Elabore um comentário do poema que integre o tratamento dos seguintes tópicos:
- importância das marcas de tempo;
- valor simbólico dos elementos da natureza;
- recursos estilísticos e aspectos formais significativos;
- traços caracterizadores do estado de espírito do sujeito poético.