21.1.07

A Torre da Má Hora

1. O conto apresenta dois planos narrativos perfeitamente articulados entre si. Indica o assunto de cada um deles.

2. Delimita no texto o momento de transição para o 2° plano da narrativa.

3. O encaixe da história secundária é feito através de uma comparação. Entre quem se estabelece a comparação?

4. Identifica neste conto os diferentes narradores e narratários.

5. Campanelo é um contador de histórias por excelência. Retira do texto expressões que revelem a sua técnica de grande comunicador e contador.

6. O "menino de bibe preto" é a personagem principal do 1° plano narrativo. Faz a sua caracterização física, psicológica e social (directa e indirecta).

7. Indica através de expressões do texto qual o espaço físico da narrativa principal.


II

“Campanelo vê o rapazinho do bibe preto erguer-se com os olhos rasos de água. Segue-lhe a mão estendida e ouve-lhe a voz esgarçada:
- Campanelo, onde é a Torre da Má Hora?!...
Sorrindo, Campanelo aponta ao acaso, o largo, as ruas da vila, os campos...
- Sei lá... em qualquer parte. Mas, olha, tu és como o teu avô: hás-de ir e voltar da Torre da Má Hora.
E, no círculo das crianças, o rapazinho do bibe preto, de pé, era mais alto que todos. Mais alto que Campanelo, sentado no lancil do largo, debaixo das estrelas, na noite quieta.”


Manuel da Fonseca, “A Torre da Má Hora” in Aldeia Nova. 1942


1. Num pequeno texto cuidado, diga o que representa a Torre da Má Hora.